FERNANDO NOGUEIRA GURGEL


Nasceu no dia 14 de setembro de 1931, na cidade de Senador Pompeu - CE, filho de Francisco Gurgel Valente e Dulce Nogueira Riquet (Valente).
Lembro-me de que, quando adulto, morou em Otávio Bonfim numa casa (hoje inexistente) que ficava no primeiro quarteirão da rua Justiniano de Serpa. Nessa casa, vizinha à de sua mãe, dona Dulce, Fernando e a esposa Rosimar Maria de Lima Gurgel viveram seus primeiros anos de casados. Fernando era à época vendedor da Fábrica Siqueira Gurgel. Algum tempo depois, mudaria de endereço para uma casa no Monte Castelo e deste bairro, finalmente, se transferiria para a Aldeota.
Fundou, em junho de 1965, juntamente com José Gurgel Filho, a Metalgráfica Cearense S/A - MECESA, uma indústria pioneira no Ceará no campo das embalagens e rolhas metálicas. E foi, durante muito tempo, o diretor-presidente da empresa (foto de sua fachada principal) que está situada no bairro Ellery . No período de 1965/68, também presidiu o Usina Ceará Atlético Clube, um time da primeira divisão do futebol cearense e com sede em Otávio Bonfim.
Por seus fortes laços com a Marinha de Guerra do Brasil, iniciados ao tempo em que ingressou na Escola de Aprendizes Marinheiro do Ceará, Fernando Gurgel foi agraciado pelas Forças Armadas com diversos títulos e comendas. Outras instituições também lhe conferiram um grande número de diplomas, medalhas, placas, brasões, troféus (Sereia de Ouro em 1993) e outros títulos honoríficos.
Fernando Nogueira Gurgel faleceu em 12 de fevereiro de 2001, em Fortaleza - CE. Foi uma das figuras mais representativas do empresariado em nosso Estado. Estive com ele, em apenas duas ocasiões, o tempo suficiente para testemunhar a fidalguia com que ele recebia as pessoas.
Paulo Gurgel Carlos da Silva
Links: FIEC, Sereia de Ouro e Mecesa.

OTÁVIO BONFIM - FARIAS BRITO

Sob este título, Leila Nobre postou, em 08/02/10, um artigo a respeito de Otávio Bonfim em seu blog de amor à Fortaleza.
Pincei no artigo esta passagem:
"Aquele pedaço de Fortaleza foi sempre um reduto da Família Gurgel. Se não era parente, era amigo ou conhecido. Na Rua Justiniano de Serpa, morava D. Dulce Gurgel Valente (1), mãe do Fernando (2), dono da Mecesa, do Flávio, funcionário do DNOCS, da Adélia e da Fernanda."
Notas
(1) Dulce Nogueira Riquet foi o verdadeiro nome da matriarca, apud Aldysio Gurgel.
(2) Foi o "cap" de indústria Fernando Gurgel, que terá o perfil traçado brevemente em "Linha do Tempo".

A SUPER NONI

Retornando de Acarape, onde estivemos visitando tia Tatinha (que se encontra muito enferma), Germano parou o carro em Água Verde, num estabelecimento à beira da estrada. Sugestão de Sérgio. O irmão advogado queria que conhecêssemos os quitutes da casa.
Descemos do veículo. Anoitecia. Éramos ali cinco dos irmãos da família Gurgel Carlos: Luciano, Márcia, eu, além dos já citados Germano e Sérgio.
Enquanto aguardávamos ser atendidos com café, tapiocas e queijo assado, Sérgio nos mostrou uma estranha árvore que existia ao lado do estabelecimento. Era uma árvore de pequeno porte, carregada de frutas também estranhas. Afora Sérgio, jamais tínhamos visto um exemplar da espécie. Tratava-se da noni, uma planta cujas primeiras mudas vieram para o Brasil trazidas das Polinésias Francesas.
Até brinquei dizendo que o pintor Paul Gauguin, em sua temporada no Taiti, devia ter comido muito dessas frutas (além das nativas que ele retratava em suas telas).
Vendo o interesse do grupo pela noni, o dono da casa se apressou em nos dizer que tinha à venda o suco da fruta engarrafado. Não era ele quem o produzia. Pelo rótulo de uma das garrafas, constatei que o produto vinha de Tibau do Sul, Rio Grande no Norte, e que também apresentava algumas "propriedades medicinais". O rótulo não devia relacionar todas, já que o dono da casa, respaldado em sua experiência pessoal, cuidava de aumentar a lista dos benefícios da noni para a saúde.
Foi bom conhecer a noni. Mas não comprei daquele suco engarrafado. Médico que sou, preciso saber das evidências científicas antes de acreditar em qualquer remédio.

Aspectos legais e científicos
Em 2004, a FDA (Food and Drug Administration) dos Estados Unidos enviou uma carta de alerta à empresa Flora, Inc., devido às promoções desta no seu website sobre o sumo de noni (no Brasil, suco de noni), no contexto de vários testemunhos e reivindicações de estudos científicos. A FDA não aprovou, no que respeita a efeitos médicos ou terapêuticos, o sumo de noni e das substâncias a ela relacionadas. Na União Europeia, o sumo de noni está registrado como ingrediente alimentar e, segundo o documento dessa decisão, o comitê científico da alimentação humana, perante os dados que lhes foram fornecidos, concluiu que o sumo de noni não é superiormente benéfico para a saúde quando comparado a outros sumos de frutas.
Este registro como ingrediente alimentar é válido apenas para o sumo de noni, não abrangendo quaisquer outros produtos alimentares feitos a partir de noni. Portanto, é proibido, por lei, vender outros produtos alimentares feitos a partir desta planta e fruto. É também ilegal reivindicar qualquer efeito médico ou terapêutico, de qualquer produto derivado de noni na União Europeia, uma vez que não foram aprovados pelas autoridades competentes.
O significado legal da classificação de noni como suplemento dietético, deve-se ao fato de a classificação como remédio exigir a realização de estudos que mostram segurança e, principalmente, eficácia de um produto para o tratamento de alguma doença. É possível que com o tempo, princípios ativos sejam isolados do fruto e, que estes (como a xeronina, por exemplo), sejam testados para o tratamento de patologias, mas até o momento não há um número suficiente de estudos demonstrando eficácia no tratamento de patologias para as quais este sumo vem sendo recomendado. Estudos in vitro e em camundongos sugerem que o uso de componentes de noni possam ser úteis no tratamento de diversas patologias, mas esses dados ainda não podem ser transpostos para o uso clínico.

JULHO DE 2010

  • Dia 15, Marcelo Gurgel fez a apresentação do livro "MARACANAÚ - Paisagens e Memórias", da escritora e fotógrafa Tânia Albuquerque, em concorrida solenidade de lançamento no Ideal Club. Marcelo é também o autor do Prefácio do referido livro.
  • Os dias 17 e 18 foram de festa e de confraternização para os cidadãos de Aurora. A AFA (Associação dos Filhos e Amigos de Aurora), com o apoio da Prefeitura de Aurora, realizou o seu 1º Encontro nessa cidade da região do Cariri. Estiveram presentes ao acontecimento: Moacir Pinto e Zaíra, suas filhas Elba e Denise Macedo; Sérgio Gurgel e Solange, sua filha Germana Quezado.
  • Luciano e Elsa, com as filhas Marina e Diana, estiveram nos Estados Unidos durante 18 dias. Foram ciceroneados pela filha Lia e pelo genro Odilon, que residem lá atualmente. O passeio da família incluiu as cidades de Nova Iorque, Boston, Filadelfia e Washington.
  • Aniversariantes de AGOSTO: (2) Érico, filho de Paulo e Elba; (15) Germano e Luciano Gurgel (irmãos gêmeos).