OS 10 MANDAMENTOS DO BAIANO

Minha filha Natália retornou de sua temporada de férias em Salvador. Na bagagem trouxe uma camisa para me presentear. Daquelas que eu gosto de vestir em minhas caminhadas.A camisa é branca, feita de algodão, e traz inscrita na parte da frente "Os 10 Mandamentos do Baiano":
1º. Viva para descansar.
2º. Se vir alguém descansando, ajude-o.
3º. Ame a sua cama, ela é o seu templo.
4º. O trabalho é sagrado, não toque nele.
5º. Adore o seu trabalho, fique horas olhando para ele.
6.º Descanse de dia para poder dormir à noite.
7º. Coma, durma e quando acordar descanse.
8º. Não esqueça, trabalho é saúde. Deixe-o para os doentes.
9º. Quando sentir vontade de trabalhar, sente-se e espere que passa.
10º. Nunca faça amanhã o que você pode fazer depois de amanhã.
Há variantes dessa relação. Assim como há também os 10 mandamentos do paulista, do carioca, do mineiro. Etc. Mas, para divulgá-los, eu vou ter antes que suar nas respectivas camisas.
Comentário de Fernando Gurgel Filho
Para corroborar os 10 mandamentos, repasso:
Foi descoberto um vírus ameaçador chamado "trabalho". Se você receber o "trabalho" de seus colegas ou de seu chefe, via e-mail ou por qualquer outro meio, não tenha contato com ele em nenhuma circunstância!
Este vírus apaga completamente sua vida pessoal. Se você entrar em contato com o vírus, imediatamente pegue dois amigos e vá diretamente para o bar. Peça três cervejas e, depois de repetir o processo algumas vezes, fique tranquilo pois o "trabalho" terá sido completamente removido de sua cabeça.
Envie este aviso imediatamente para pelo menos 5 amigos. Se você perceber que não tem 5 amigos, isto significa que já está infectado pelo vírus e que, devido a ele, perdeu suas conexões com as pessoas. E que o "trabalho", controlando a sua vida, já apagou os principais dados de sua vida pessoal.

O DOUTO MIGUEL GURGEL

"Apesar de não possuir curso superior, Miguel Gurgel, como verdadeiro autodidata, destacou-se sobranceiro na pesquisa de sua ancestralidade, portador que era de largos conhecimentos humanísticos, chegando a ocupar relevantes funções públicas, como a de Diretor da Receita do Estado do Ceará, na qual demonstrou, sobejamente, aprimorada competência, a par de incontestável probidade para com a coisa pública. (1) Por último, tornou-se Provedor Vitalício da Santa Casa de Misericórdia, (2) oportunidade em que realizou profícua e valiosa administração. A este Varão de Plutarco foram conferidas, pelos governos federal e estadual, as medalhas do 'Pacificador' e da 'Abolição'. Católico fervoroso e praticante, prestou também relevantes serviços à Igreja, auferindo o reconhecimento da Santa Sé, que lhe outorgou a comenda de 'São Silvestre'.
Sobre sua pessoa dizia o espirituoso e saudoso Monsenhor Quinderé: 'O Miguel não é doutor, mas é douto'."

Extraído do livro "Na Trilha do Passado", de Aldysio Gurgel do Amaral.

Notas de PGCS
(1) Miguel Gurgel tentou também a carreira política. Nas eleições de 1947, ficou como suplente de Deputado Estadual pela UDN (com 1552 votos).
(2) Sucedeu no cargo ao Desembargador Feliciano de Ataíde.
(3) No final dos anos 60, Miguel Gurgel reformou totalmente o antigo prédio do Asilo de Alienados. Destruindo as celas e construindo enfermarias, deu início a um novo tempo para o frenocômio.

OTÁVIO BONFIM. COMÉRCIO, INDÚSTRIA E SERVIÇOS NAS DÉCADAS DE 1950, 60 E 70

Tendo uma destinação basicamente residencial, não eram muitos esses estabelecimentos nas décadas de 1950, 60 e 70 no pequenino Otávio Bonfim. Podemos citar de memória:
Fábrica Siqueira Gurgel - Foi fundada em 1925 pelas famílias Diogo Siqueira e Gurgel do Amaral. No fim dos anos 1990, a fábrica foi vendida para a família Viana e suas instalações foram transferidas para Caucaia. O terreno do Otávio Bonfim, onde funcionou a Siqueira Gurgel, foi vendida para os Supermercados Bompreço.
"Os produtos da Siqueira Gurgel foram e são populares entre os cearenses. Os nomes dos produtos fabricados, tais como o sabonete Sigel, o óleo Pajeú, a gordura de coco Cariri e o famoso sabão Pavão, fazem parte do cultura da Ceará. Um dos textos de um dos famosos jingle do sabão Pavão, sobrevive na alma cearense: uma mão lava a outra com perfeição, e as duas lavam roupa com sabão Pavão. O nome da personagem estampada na embalagem do oleo Pajeú, a Neguinha do Pajeú, transformou-se em uma expressão bastante usada pelos cearenses para nomear uma pessoa sapeca e sem modos." Facebook
Serraria Mota - Localizada na Avenida José Bastos.
Fábrica de Móveis Carneiro - Localizada na Rua Dom Jerônimo.
Jardim Japonês - Ficava no começo da atual Avenida Bezerra de Menezes. Era de propriedade da família Fujita.
Jardim São José - Vizinho ao Jardim Japonês.
Cine Familiar - Pertencia aos frades franciscanos da Igreja de N. S. das Dores.
Instituto Padre Anchieta - Ficava na Rua Justiniano de Serpa, 53. Era dirigido pelo Prof. Luiz Carlos da Silva, proprietário do estabelecimento.
Posto Carneiro e Gentil - Localizado na confluência da Rua Juvenal Galeno (atual Av. Bezerra de Menezes) com a Rua Justiniano de Serpa. Funcionava sob a bandeira da Esso e mudou o nome para Posto Liberdade.
Depósito do Nestor Gurgel - Loja de material de construção.
Farmácia da D. Rosélia - Ficava na esquina da Av. Bezerra de Menezes com a Av. José Bastos. A proprietária era mãe do Prof. Lúcio Melo.
Posto Onze - Um estacionamento ao ar livre de carros de aluguel na Praça do Otávio Bonfim.
Cantina Glória
Outras - Mercearia do "Seu" Edmundo (na Rua Dom Jerônimo, mercearia do "Seu" Júlio, (no início da Avenida José Bolão), padaria do Sr. João Gurgel e a loja de tecidos do "Seu" Artur (na Av. Bezerra de Menezes, após os trilhos).

A SENZALA DO NEGRO LIBERTO

Fica no município de Redenção - CE, em uma das margens da estrada CE-060, no Sítio Livramento, este museu sobre a história da escravidão no Brasil. Com a característica única de reunir na mesma edificação a Casa Grande e em seu subsolo a Senzala, o museu reúne documentos, fotografias, móveis e outros objetos que remontam ao século 18, além de uma série de instrumentos de tortura e humilhação. Estes instrumentos (tronco, correntes, algemas, chicotes e gargalheiras) dão bem a ideia dos sofrimentos que eram impostos aos escravos que caíam em desgraça com os seus senhores.
Foi em Redenção, cinco anos antes da decretação da Lei Áurea, que a libertação dos escravos começou em nosso país. Daí o nome escolhido para designar esse município ao ser emancipado do vizinho Acarape. Meu pai, Luiz Carlos da Silva, que era natural da região, tinha muito orgulho do passado libertário de Redenção.
Serviço
Preço do ingresso com direito a guia: 2,00
Outros atrativos locais: engenho (fabricado na Escócia e que produz a aguardente Douradinha), mercado da Sinhá (onde é possível a degustação de cachaça) e canavial
Distância de Fortaleza: cerca de 50 km
Idealização do projeto: família Muniz Rodrigues.

A NEFROLOGISTA VANESSA



Depois de quatro anos em São Paulo, cursando residências em Clínica Médica e em Nefrologia, volta a Fortaleza a médica Vanessa Gurgel Adeodato (foto), filha da Márcia Gurgel e do Fernando Adeodato Junior. Vem trabalhar como nefrologista da equipe da dra. Paola Frassineti, uma das profissionais mais conceituadas na especialidade.
Será recebida pela família neste domingo (6).

JANEIRO DE 2011

  • Marcelo Gurgel figurou entre os professores homenageados pelos concludentes da terceira turma de Medicina da UECE. Um justo reconhecimento por seu trabalho em prol da formação médica em nossa terra.
  • Lançado no Barbra's Eden, dia 15, o livro "Arte Mede Sina: trint’anos de Medicina & Arte”, obra comemorativa dos trinta anos da formatura em Medicina, da Turma de 1980.2, da UFC. Fátima Bastos, esposa de Marcelo Gurgel (este prefaciou e apresentou o livro lançado), fez parte da referida turma
  • No dia 16, a tradicional reunião de domingo à noite da família Gurgel Carlos aconteceu no apartamento de Meuris e Laerte. Na ocasião, a família comemorou também o aniversário natalício de Márcia Gurgel.
  • De 24 a 26, Elba e eu (Paulo) estivemos a passeio no Maciço de Baturité.
  • Aniversariante de FEVEREIRO: (21) Gustavo, neto de Sérgio e Solange.