OLÁ, BELÉM DO PARÁ

Viajo logo mais para Belém.
Acompanha-me nessa viagem a minha esposa Elba, tão ansiosa quanto eu para rever nossa filha Natália e seu esposo Rodrigo, de quem seremos hóspedes durante cinco dias.
Estive em Belém em 1984, para participar de um congresso de pneumologia. Indo por terra, em um ônibus fretado pela turma - colegas dos hospitais de Messejana e de Maracanaú - e aproveitando para colocar os  assuntos em dia. No congresso, saindo um pouco da situação de ouvinte de palestras e temas livres, eu fiz um apresentação oral sobre "O mito dos cigarros baixos teores".
O que vi na capital paraense? Congressista, sabem como é, não tem muito tempo para ver aquilo que não é congresso. Mas ainda me recordo da visita ao Museu Emilio Goeldi, do passeio ao Mosqueiro, uma praia fluvial, e de haver participado de um jantar de confraternização (isso não falta nunca em congressos). Quanto a ter visitado o Ver-o-Peso, a minha memória se divide.
Para voltar, troquei a animação do ônibus pelo conforto de um avião.

A DATA MAGNA DO CEARÁ

No dia 25 de março (hoje) comemora-se o fim da escravidão no Ceará.
A Emenda Constitucional nº. 73, que transformou o dia em Data Magna do Estado, foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Ceará, em 1º. de dezembro de 2011, sendo publicada no Diário Oficial do Estado em 6 de dezembro de 2011.
No ano passado, essa data caiu em um domingo e, por isso, passou despercebida, como observa o deputado Lula Morais, autor do projeto que resultou nesta emenda constitucional.
Abolição
O Estado do Ceará foi a primeira província do Brasil a abolir a escravidão, em 25 de março de 1884. O número de escravos, à época, aqui não chegava a 3 por cento da população, mas o fato repercutiu em todo o país. Joaquim Nabuco, a principal voz contra os escravocratas, costumava citar o Ceará como exemplo em seus discursos.
Um anos antes, no dia 1º. de janeiro de 1883, a Vila Acarape, no município de Redenção, a 55 Km de Fortaleza, havia alforriado seus 116 escravos.
Ver também...
REDENÇÃO, UNILAB, A AULA INAUGURAL DA UNILAB  e A SENZALA DO NEGRO LIBERTO.

PESAR POR PROF. LUIZ MARQUES DE OLIVEIRA

Marcelo Gurgel C. da Silva
Professor titular da Uece
É com imenso pesar que aqui registro o falecimento ontem, 20 de março de 2013, do Prof. Luiz Marques de Oliveira, esposo da Profa. Solange Rosa de Sousa, ambos docentes aposentados da Universidade Estadual do Ceará.
Em 2007, quando pesquisava sobre a vida de meu pai, cujo resultado foi o livro “Dos canaviais aos tribunais: a vida de Luiz Carlos da Silva”, dele me aproximei, construindo uma frutífera amizade.
Por ter sido irmão marista por longos anos, sendo ainda conhecido por muitos como o Irmão Luiz, ex-diretor do Colégio Cearense Sagrado Coração, ele foi uma fonte preciosa de informação sobre a formação dos maristas, me favorecendo com valorosos subsídios para a elaboração do romance “Maquis: Redenção na França Ocupada”.
O corpo do Irmão Luiz está no Complexo Velatório Ethernus e o sepultamento ocorrerá hoje, 21 de março de 2013, às 16 horas, no Parque da Paz.
Transcrito do Blog de Marcelo Gurgel

OS 60 ANOS DE MARCELO

"Está naquela idade, de dúvida e de prazer
que já virou o dia e é pleno anoitecer;
entre o menino que catava livro para leitura
e o sessentão, hoje às voltas com literatura,
uma escada longa, com degraus ainda por vencer."
Elsie Studart
A 13 de março, Marcelo Gurgel completou 60. Os festejos pela nova idade, por decisão do próprio aniversariante, aconteceram no último sábado, dia 16.
Iniciando-se por uma missa que foi celebrada no Mosteiro São Bento, em Messejana, ao som de cantos gregorianos.
Houve, em seguida, o lançamento do livro SESSENT'ANOS DE CAMINHADAS - PERCURSO E PARADAS OBRIGATÓRIAS DE MARCELO GURGEL, reunindo textos que amigos e familiares escreveram sobre ele. Os exemplares dessa obra comemorativa foram distribuídos gratuitamente entre os convidados.
Ao final, um brunch foi servido no pátio interno do mosteiro, enquanto o tecladista Olavo nos deliciou com solos musicais de alto nível.
A pedido de Marcelo, os presentes de aniversário foram dados sob a forma de donativos (dinheiro em espécie), a fim colaborar na construção da Igreja de São Francisco de Assis, em Jacarecanga (uma obra retomada após décadas de paralisação).
Ver também:
A nota que foi postada, com ampla cobertura fotográfica, sobre a festa de aniversário de Marcelo, no blog Memórias, de Ana Margarida Arruda Rosemberg.

O DESPERTAR DE UM BLOGUEIRO

Paulo Gurgel Carlos da Silva
(médico e blogueiro veterano)
Médicos blogueiros no Ceará
Nas últimas três décadas, os médicos no Ceará têm apresentado uma produção literária substancial. Sob a forma de colaborações em jornais e revistas da terra (a "Literapia" é uma delas) e, ainda, na qualidade de autores de livros que têm sido regularmente publicados.
Já faz parte de nossa agenda literária o lançamento anual de uma coletânea, sob a égide da Sobrames - Ceará, que reúne textos de prosa e poesia dos médicos a ela filiados.
No entanto, isto que se vê no meio impresso não tem a sua correspondência na blogosfera. Raros médicos editam blogs no Ceará. Aponto o Dr. Lúcio Alcântara, a mim e... quem mais? Ynot Nosirrah, um futuro colega (ainda é estudante de medicina da UFC, em Sobral) que publica o Consciência Acadêmica, um blog que acabo de descobrir.
O que é mais interessante: fiz a descoberta deste blog através de uma postagem intitulada "Podia ser blogueiro..." (http://conscienciaacademica.blogspot.com/ 2008/07/podia-ser-um-blogueiro.html), em que Ynot, após discorrer sobre as múltiplas atuações do médico Marcelo Gurgel, ao final da postagem o encoraja a aderir à blogosfera.
São bem-vindos seus esforços, Ynot. Que se juntarão aos que já faço para levar à blogosfera o meu irmão polígrafo.
► 11/09/2008 - Médicos blogueiros no Ceará (http://blogdopg.blogspot.com.br/ 2008/08/mdicos-blogueiros-no-cear.html). In: EntreMentes

Epílogo
A 17 de agosto de 2008, Marcelo inaugurava (com uma pequena ajuda deste seu irmão) o Blog do Marcelo Gurgel (http://blogdomarcelogurgel.blogspot.com.br). A regularidade e a qualidade de suas postagens, assim como a diversidade dos temas que ele publica, contribuíram para fazer do blog um sucesso de visitas. Em 31/12/2012, o seu blog alcançava as 1.356 inserções e os 64.080 acessos.

Quantos somos?
Somos poucos - Lúcio Alcântara, Marcelo Gurgel, Winston Graça, Antônio Mourão, Rômulo Lobo e eu - os médicos blogueiros em Fortaleza.
Médicos que escrevem nesta cidade há-os em bom número. O mistério é haver tão poucos que se utilizam de um meio eletrônico tão rico em recursos, como o blog, para registrar e divulgar seus trabalhos intelectuais e opiniões.
Blog do Lúcio Alcântara (http://lucioalc.blogspot.com.br)
Blog do Marcelo Gurgel (http://blogdomarcelogurgel.blogspot.com.br)
Saco de gato, de Winston Graça (http://winstongraca.blogspot.com.br)
Blog do Mourão (http://blog.opovo.com.br/blogdomourao)
Goles e Dicas, de Rômulo Lobo (http://golesedicas.blogspot.com.br)
EntreMentes (http://blogdopg.blogspot.com) e outros blogs, de Paulo Gurgel
??????????????????
► 18/11/2011 - Quantos somos? (http://blogdopg.blogspot.com.br/2011/11/quanto-somos.html). In: EntreMentes
Atualizando...
10/12/11
Memórias, de Ana Margarida Arruda (http://anamargarida-memorias.blogspot.com.br)
Poesias Escolhidas by Paulo Ronalth (http://pauloronalth.blogspot.com.br)
14/01/12
Jardim das Garrafas Digitais, de Ynot Nosirrah (http://jardimdasgarrafasdigitais.blogspot.com.br)
Delicada Fortaleza, de Paulo R. Cavalcante (http://delicadafortaleza.blogspot.com.br)
26/04/12
O Correio da Saúde, de Raquel Gondim (http://ocorreiodasaude.blogspot.com.br)
11/05/12
Blog do Arruda Bastos (http://arrudabastos.blogspot.com.br)
22/01/13
Blog da Sobrames-CE (http://blogdasobramesceara.blogspot.com.br)
26/11/13
Filosofia e Poesia, de Breitner Gomes (http://breitnergomes.blogspot.com.br)
07/08/14
Um homem descarrado, de Fernando Cavalcanti (http://umhomemdescarrado.blogspot.com.br)
18/11/14
Vou te Contar..., de José Teúnes de Andrade (http://jtandrade-voutecontar.blogspot.com.br)
Morte Mecânica (blog do livro homônimo), de José Alves (http://mortemecanica.blogspot.com.br)
25/05/2015
As Trilhas da Vida, de Eleutério (http://astrilhasdavida.blogspot.com.br)
16/08/15
Pacientes Ensinam, de Audinne F. (http://www.pacientesensinam.blogspot.com.br)
09/11/2015
Blog da Academia Cearense de Medicina (http://academiacearensedemedicina.blogspot.com.br)
13/01/2016
Beleza Imortal, de Isaac Furtado (http://isaacfurtado.blogspot.com.br)

ERIC



Na manhã do dia 7 (ontem), chegou Eric para o casal Anna Paula e Felipe.
Nasceu no Mount Sinai Hospital, em New York, e tem como avós paternos Marcelo Gurgel e Fátima.

Foto: o rebento Eric, no aconchego da avó, a pediatra Fátima Bastos.

IQUITOS

Iquitos é uma cidade do Peru com mais de 400 mil habitantes, situada no meio da floresta amazônica, sendo a maior cidade do mundo não conectada por estradas. Quando a conheci, em 1975, devia ter cerca de 120 mil habitantes.
Cheguei a Iquitos na última etapa de um périplo em que, partindo do aeroporto de Letícia, Colômbia, eu havia voado para Bogotá, Quito e Lima. Em Bogotá fiquei cinco dias, um dos quais reservado para ir conhecer a cidade de Villavicêncio, no sopé da Cordilheira dos Andes. Em Quito, fiquei três dias. E no Peru: sete dias, sendo três em Lima e quatro em Iquitos.
O que faz alguém num passeio turístico permanecer mais tempo em Iquitos do que na capital peruana?
Falta de dinheiro na moeda do país, respondo. Saí de Benjamim Constant, Amazonas, com uma boa quantidade de pesos colombianos, que o cônsul brasileiro em Letícia me trocara por cruzeiros. Numa casa de câmbio em Quito, troquei uma parte dos pesos que me restaram da temporada colombiana por sucres. E pensava em trocar os sucres por soles assim que chegasse a Lima.
A sorte foi que, ao sair de Quito, eu troquei os sucres que me restaram por dólares. Não eram muitos, mas tiveram um papel preponderante na minha sobrevivência em Lima.
Com estes poucos dólares pude pagar um táxi que peguei no aeroporto de Lima, hospedar-me em um hotel do centro da cidade e almoçar. O Peru estava sob um regime autoritário que proibia o câmbio do sol, a moeda peruana, pelas "moedas fracas". Cruzeiro e pesos colombianos eram moedas fracas.
Era sábado, e os telefones da Embaixada do Brasil em Lima não atendiam. A solução que me ocorreu foi perambular pelos hotéis em busca de brasileiros que, estando de retorno, pudessem trocar soles por cruzeiros. Consegui muito pouco. Eles receavam que, com a troca, pudessem estar infringindo alguma lei peruana.
O que eu reuni em soles deu para curtir o domingo (indo inclusive visitar El Callao), a segunda-feira e... comprar uma passagem de avião para Iquitos, uma rota de volta para Letícia.
Em Iquitos, no hotel em que me hospedei, fiz saber a minha intenção de trocar cruzeiros e pesos por soles. Formou-se, na recepção do hotel, uma fila de interessados a ponto de eu ter que dispensar os excedentes. Ficando próximo das "Trés Fronteras" (Brasil, Peru e Colômbia), onde as moedas dos três países circulavam livremente, as leis monetárias de Lima não valiam de fato para Iquitos.
A época de opulência de Iquitos podia ser apreciada por construções como a Casa de Ferro. Projeto do arquiteto francês Gustave Eiffel (construtor da torre que leva o seu nome), a casa foi comprada pelo barão da borracha Anselmo del Aguila, quando ele esteve na Exposição Internacional de Paris, em 1889. Transportada pelos rios da região amazônica, a casa foi remontada em Iquitos.
As excentricidades dos barões da borracha da região foram também imortalizadas pelo cineasta alemão Werner Herzog no filme "Fitzcarraldo". A história de Brian Fitzgerald, o fã do tenor Enrico Caruso que sonhou em construir uma casa de ópera na remota Iquitos.
Fontes para consulta
Assis Ribeiro, blog A Procura
http://pt.wikipedia.org/wiki/Fitzcarraldo
"Fitzcarraldo" - Filme completo, YouTube