LAMBRETA E VESPA

Estes veículos de duas rodas, circulando em grande quantidade pelas ruas das cidades brasileiras, foram uma "coqueluche" nacional, aí pela década de 1960. Havia inclusive uma marchinha de João de Barro, o Braguinha, que animava os carnavais da época com este refrão:
"Corre, corre lambretinha
Pela estrada além.
Corre, corre lambretinha
Que eu vou ver meu bem."

Meus tios Edmar e Espedito, quando jovens, também possuíam essas formas de transporte. Como mostra esta fotografia, de 1963, em que os dois irmãos da família Gurgel Coelho aparecem com elas: Edmar, montado numa Vespa, é o da direita; Espedito, o caçula dos filhos de Paulo e Almerinda, é o da esquerda, o que está numa Lambreta.
De lá para cá, casaram e constituíram famílias. Edmar, que é bancário aposentado, ainda joga futebol de salão na AABB de Fortaleza. E Espedito, que foi vendedor da Siqueira Gurgel e empresário do setor de madeiras, faleceu precocemente.
20/07/2013 - Atualizando...
VESPALOGIA, um olhar animado sobre a evolução da Vespa, de 1944 até o presente.

Nenhum comentário: