A PÉROLA DE SURURU

As ostras não são os únicos moluscos que podem produzir pérolas: mexilhões e amêijoas também produzem pérolas, mas esta é uma ocorrência muito mais rara. A maioria das pérolas são produzidas pelas ostras, tanto em ambientes de água doce quanto de água salgada.
A formação de uma pérola natural começa quando uma substância estranha desliza para dentro da ostra, entre o manto e a concha, o que irrita o manto. A reação natural da ostra é cobrir esta irritação para se proteger. O manto cobre a irritação com camadas da mesma substância (madrepérola), que é usada para criar a concha. Isto eventualmente forma uma pérola.
Portanto, uma pérola é uma substância estranha coberta com camadas de madrepérola. A maioria das pérolas que vemos nas joalherias são objetos bem redondos, e são as mais valiosas. Nem todas as pérolas se saem tão bem assim. Algumas pérolas possuem um formato irregular - estas são chamadas pérolas barrocas. As perolas, como você provavelmente já notou, apresentam-se com as mais diferentes cores.

À relação dos moluscos formadores de pérolas devemos acrescentar também o sururu. A partir da experiência por que passou o genealogista e historiador Ormuz Simonetti ao se deliciar com um caldo de sururu.
Bem, deixemos que ele mesmo descreva como encontrou essa pérola:
"Estávamos em animada conversa quando foi servido o caldinho de sururu ao leite de coco. Logo na primeira porção que me foi servida, mastiguei algo estranho. A princípio pensei tratar-se de uma pedra e temi pela possibilidade de ter quebrado algum dente. Mas, ao colocar a mão na boca e retirar aquele corpo estranho, surgiu diante dos meus olhos algo bem diferente do que esperava ver. Fiquei observando na ponta de meu dedo indicador uma bela e minúscula pérola. A princípio não acreditei no que meus olhos viam, ao tempo que meu cérebro insistia no que me recusava a acreditar. Até aquela data nunca tinha ouvido falar que alguém tivesse encontrado uma pérola dentro de um marisco, mesmo porque não era de meu conhecimento que fosse possível encontrar pérolas dentro desses moluscos. Sempre ouvia falar que elas são encontradas dentro de ostras."
A PÉROLA RARA DE ORMUZ

7 comentários:

gloria disse...

gostaria de saber quanto podera valer a perola rara de ormuz. obrigado

Paulo Gurgel disse...

Glória,
Isto só o Ormuz sabe dizer.
Eis o link para o blog dele:
http://ormuzsimonetti.blogspot.com/2011/04/ormuz-barbalho-simonetti-presidente-do_15.html#links

gloria disse...

obrigado paulo.

Kaka Andrade disse...

Qual o valor da pérola de sururu?

Paulo Gurgel disse...

Kaka,
A pérola sempre foi muito apreciada ao longo da história da humanidade.
Um exemplo disso foi o fato de que, no apogeu do Império Romano, quando a febre das pérolas estava no auge, Júlio César, conhecido por suas conquistas amorosas, ofereceu a Servília Cepião uma pérola no valor de seis milhões de sestércios.
Uma pérola de ostra, Kaka.
Imagino que uma pérola de sururu não teria aberto caminho para Júlio César. Nem as pernas da cortesã.

sbasenna disse...

Encontrei uma dessas também. Quase quebrei o dente.

Paulo Gurgel disse...

Arranhou o dente?
Esta informação é importante. Na escala de Mohs (que quantifica a dureza dos minerais) as pérolas estão entre 3 e 4.
O que pode nos levar ao conhecimento da dureza de um dente humano.