A AVENIDA BEZERRA DE MENEZES

A Avenida Bezerra de Menezes corta quatro bairros: Otávio Bonfim, Monte Castelo, São Gerardo e Parquelândia. Começa na esquina com a Rua Padre Ibiapina e termina no cruzamento com a rua Humberto Monte.
A via tem este nome em homenagem a Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti (Riacho do Sangue, 29 de agosto de 1831 — Rio de Janeiro, 11 de abril de 1900), que foi médico, militar, escritor, jornalista, político, filantropo e expoente da doutrina espírita. Bezerra de Menezes era conhecido como "O Médico dos Pobres".
Antônio Bezerra, que foi seu pai, emprestou também o nome ao antigo distrito de Antonio Bezerra, atualmente desmembrado em vários bairros de Fortaleza.
High lights
Dentro das comemorações dos 84 anos do poeta Juvenal Galeno da Costa e Silva, foi inaugurada a Rua Juvenal Galeno, com início na Praça Paula Pessoa (São Sebastião) e prosseguindo em direção ao poente. É hoje o início da Avenida Bezerra de Menezes. Existe no Benfica outra Rua Juvenal Galeno. Fonte desta informação: Portal da História do Ceará (27/09/1920)
1959 - Inicio do alargamento da Avenida Bezerra de Menezes.
1966 - Inauguração pelo prefeito general Murilo Borges da "Nova Bezerra de Menezes", unindo a Praça Paula Pessoa (São Sebastião) à Avenida Mister Hull.
No dia de inauguração, depois do corte da fita simbólica pelo prefeito, teve início uma grande confraternização entre os moradores da região, que promoveram um grande banquete numa mesa quilométrica repleta de iguarias, ao longo da avenida. Sou testemunha ocular dessa história. Dizia-se que a "Nova Bezerra de Menezes", com seu passeio central, acostamento, várias pistas e retornos, seria a avenida que "ensinaria o fortalezense a dirigir o carro no trânsito de uma cidade grande".
2015 - Implantação pelo prefeito Roberto Claudio do Corredor Expresso da Avenida, com 8,2 km de extensão, para reduzir o tempo de viagem das linhas de ônibus que transitam na região.
Ver também 
OTÁVIO BONFIM. COMÉRCIO, INDÚSTRIA E SERVIÇOS..., O BONDE ALAGADIÇO, A LINHA GRANJA PARAÍSO e ZÉ PINTO - 2

Nenhum comentário: