A LINHA GRANJA PARAÍSO

Nas décadas de 1960 e seguintes, Granja Paraíso era uma das linhas de ônibus em Fortaleza. Não sei por que era assim designada. Lembro-me de que os ônibus dessa linha percorriam os primeiros quarteirões da Avenida Bezerra de Menezes, faziam o retorno em frente ao 3º Distrito Policial (antes do cruzamento da artéria com os trilhos da RVC), prosseguiam pela Rua Dom Jerônimo até a Avenida Jovita Feitosa, de onde continuavam a rota por algumas ruas do Parque Araxá. O fim da linha era na Rua Ana Néri, no bairro Rodolfo Teófilo.
Era uma "mão na roda" para nós, acadêmicos de medicina, que residíamos no bairro de Otávio Bonfim e estudávamos na Faculdade de Medicina em Porangabuçu. Sem estes ônibus teríamos que fazer um moroso percurso alternativo através de veículos de outras linhas.
Fui um passageiro diário desses ônibus da empresa Santa Cecília durante 7 anos. A partir de 1965, quando me preparava para o vestibular no "cursinho" do Diretório Acadêmico XII de Maio e, de 1966 a 1971, como aluno da Faculdade de Medicina. De 1972 a 1977, período em que foi acadêmico de medicina, o meu irmão Marcelo Gurgel também dependeu da linha Granja Paraíso para ir e vir da Faculdade.
Segundo Antônio Azevedo, um dos proprietários da Timbira (sucessora da Santa Cecília) o motivo que levou a extinção dessa linha foi o surgimento de grandes avenidas em Fortaleza, como a José Bastos, e o alargamento de outras, como a Jovita Feitosa, que fizeram com que os transportes coletivos se concentrassem nelas.
23/07/2017 - Pela blogosfera
Esta nota foi republicada pelo site FORTALBUS, em 11/05/2015, com o título: Enquanto isso, linha de ônibus na Bezerra de Menezes de antigamente.

Um comentário:

Paulo Gurgel disse...

Dentre os acadêmicos de medicina que também foram usuários da linha Granja Paraíso, vêm-me à lembrança:
Franco Magalhães (1964 - 1969)
Breno, Ana Comaru e Emilson (1965 - 1970)
Carlos Maurício (1966 - 1971)
Francisco Dário e Maria Gurgel (1967 - 1972)
Valdomiro (1968 - 1973)
Bom memorialista que Marcelo Gurgel é, saberá ampliar esta relação dos antigos usuários da linha com a inclusão de nomes de acadêmicos contemporâneos a ele.