BENJAMIN CONSTANT E TABATINGA. BREVE HISTÓRIA DE DOIS HOSPITAIS

O Hospital de Guarnição de Tabatinga foi criado pelo Decreto nº 66.510, de 28 de abril de 1970, no município de Benjamin Constant, tendo iniciado suas atividades em 1º de julho do mesmo ano. De 1970 a 1982, o Hospital funcionou na sede do município, no prédio da Unidade Mista de Benjamin Constant, da FSESP, com o trabalho conjunto de médicos do Exército e de funcionários da Unidade Mista. Administrado pelo Comando de Fronteira do Solimões (CFSol), sediado em Tabatinga, distrito de Benjamin Constant, continuou a atender principalmente a população civil (como nos tempos da FSESP).
Em 10 de julho de 1982, o HGuT foi transferido para a cidade de Tabatinga-AM (ex-distrito de Benjamin Constant). A sua autonomia administrativa foi obtida em 1º de janeiro de 1987. Hoje, aos 43 anos de existência, além de atender a comunidade militar do Alto Solimões, constitui uma importante unidade hospitalar de referência para a região, particularmente para a cidade de Tabatinga, fronteiriça entre Brasil, Peru e Colômbia, banhada pelo rio Solimões e localizada junto à cidade colombiana de Letícia.
Quanto ao prédio anterior do HGuT, em Benjamin Constant, é atualmente a sede do Hospital Geral de Benjamin Constant Dr. Melvino de Jesus, um hospital público de 34 leitos (V. ficha do estabelecimento no CNES), sob gestão municipal.
Causos da Amazônia
RECEBENDO A CARGA
O PAI DO VENTO
PIUM E CARAPANÃ

Um comentário:

Paulo Gurgel disse...

Cópia de e-mail enviado por Marcelo Gurgel:
Caro Paulo,
Você esqueceu de mencionar que você serviu como capitão médico do exército brasileiro, nessa fronteira de três países, tendo assumido a direção do hospital militar.
Resposta:
Caro Marcelo,
Fui diretor e subdiretor do HGuT por 8 e 5 meses, respectivamente, no cargo de primeiro tenente médico. A promoção para capitão só aconteceu quando eu já servia no HGF, em Fortaleza.