PROF. FROTA PINTO

Gerardo Frota de Souza Pinto (05/10/1915–14/08/2011) foi meu professor de Psiquiatria na Faculdade de Medicina da UFC. Ainda guardo com carinho um exemplar do livro que ele escreveu, "Psiquiatria Básica",  que foi publicado pelo Centro Médico Cearense, em 1983, tendo como editor o colega Emanuel de Carvalho Melo. Trata-se de uma grande obra.
Um dos números do Jornal do CREMEC (nº. 85), em seu "Quadro de Honra", fez uma homenagem a ele, recém-falecido, ao reproduzir a capa do "Psiquiatria Básica", ao lado de alguns mordazes pensamentos do inesquecível mestre.
Pensamentos do Prof. Frota Pinto
  • A justiça não é cega, tem dois olhos: o código civil para os ricos e o penal para os pobres.
  • Dura lex sed lex.Aqui se traduz assim: a lei é dura para quem é mole.
  • Após o "paciente" chorar sua sorte em todas as portas, cabe ao psiquiatra "loucalizá-lo". Não é função nossa. Vamos acabar com isso.
  • Desemprego, prestações a pagar, mulher doente, sem casa para morar e sentindo palpitações, angústia, insônia e irritabilidade. Não considero doença. Doente é quem, naquela situação, não apresentar esta sintomatologia.
  • Só existem três doenças eminentemente psiquiátricas: esquizofrenia, psicose maníaca depressiva e neurose obsessivo-compulsiva.
  • Não batam palmas para o que eu disse. Questionem, acrescentem e passem adiante.
Fragmentos de uma conferência do Prof. Fota Pinto, proferida por ocasião da abertura da Residência Médica em Psiquiatria, no Hospital de Saúde Mental de Messejana, em janeiro de 1981.
Notícia
Sobre o Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto, em O Estado, edição de 27/7/2014 (online)

Nenhum comentário: