CAETANO XIMENES ARAGÃO

Uma notícia bio-bibliográfica colhida no Dicionário da Literatura Cearense, organizado por Raimundo Girão e Maria da Conceição Sousa.
desenho: João Monteiro
ARAGÃO (CAETANO XIMENES DE). Filho de Roberto Ximenes Aragão e Edite Ximenes Aragão, nasceu no dia 24 de fevereiro de 1927, em Alcântaras, Ce. Primeiros estudos com professores particulares e os demais no Colégio Farias Brito e no Colégio Sobralense. Médico pela Faculdade de Medicina da Bahia, diplomado em 15 de dezembro de 1952. Foi membro da Academia Cearense de Medicina, Cadeira No. 29, de que é Patrono João Estanislau Façanha. Fez clinica geral. Pertenceu à Diretoria do Centro Médico Cearense e foi Secretário do Conselho Regional de Medicina do Ceará. Poeta de fina inspiração, publicou, todos de poesia - O Pastoreio da Nuvem e da Morte, 1975, Romanceiro de Bárbara, 1980; Sangue de palavra, 1981; Caetanias, 1985, que se compõe de um poema, dito pelo poeta, "escrito na contramão, juntando os fragmentos do poema. Recuperando o mito de Orfeu no homem das idades atômicas, o poema foi tecido a partir dessa consciência trágica, numa tentativa de integrálo". E acrescenta: "Em poesia não deve haver só uma medida que limita, mas múltiplas medidas que a transformam; só um ritmo monocórdico, que ensurdece, mas a diversidade rítmica, criadora e libertária"(Posfácio). Caetano Ximenes de Aragão faleceu em Fortaleza, em 14 de julho de 1995.
Fontes para estudo crítico:
Francisco Carvalho, “Apresentação "in" O Pastoreio da Nuvem e da Morte; Dimas Macedo, Leitura e Conjuntura, p. 35-36; Sânzio de Azevedo. Literatura Cearense, p. 561-565; José Alcides Pinto, Política da Arte I e II; Braga Montenegro, "Entrevista", O Povo, Fortaleza, 26.08.79.
Outras fontes:
Três escritores cearenses na II Feira Brasileira do Livro, por Carlos d’Alge
http://www.revistadeletras.ufc.br/rl18Art10.pdf (p. 69-73)
CAETANO XIMENES ARAGÃO E O CANTO PELA UNIDADE DO HOMEM (ENSAIO D'O POETA DE MEIA-TIGELA), por Manuel Bulcão, blog A arte do conceito
A República do Crato, blog EntreMentes
EM DEFESA DA POESIA, por CXA, Preblog
ILHA DOS CORNOS, Preblog

Um comentário:

Paulo Gurgel disse...

Para mim: e-mail de Auxiliadora Barroso
19 de jun (Há 2 dias)
Paulo Gurgel, deliciei-me com suas belas narrativas. Parabéns pelo estilo simples e agradável.
Um abraço, Auxiliadora.